27.2.17

Oscar 2017

Não posso nem dizer que o Oscar desse ano foi chato porque no fim teve babado, e já conto o que aconteceu, mas antes vamos a cerimônia.

O apresentador desse ano foi o Jimmy Kimmel e eu gostei porque ele entende que menos é mais. Seu monólogo foi curto e suas piadas eram rápidas (algumas funcionaram e outras não). Começou com o Justin Timberlake cantando uma música e deixando o pessoal da platéia animada mas não teve nenhuma daquelas montagens dos filmes indicados (e que as vezes são divertidas).

Para quem não sabe, o Jimmy Kimmel tem uma rixa com o Matt Damon que é de anos. Vem da época que a ex-namorada do Jimmy Kimmel, Sarah Silverman, fez uma música dizendo que transava com o Matt Damon. Essa briga é muito engraçada porque a gente sabe que é fake, e sempre tem uma brincadeira no programa de entrevistas do Jimmy Kimmel (que o Matt Damon nunca é convidado mas sempre tenta invadir). Já até fizeram terapia de casais. Como eles são profissionais a coisa tomou uma dimensão que chegou até o Oscar. E foi muito engraçado ver Jimmy Kimmel jogando farpas para o Matt Damon.

Fizeram alguns segmentos de atores falando de seus atores favoritos, que os inspiraram, e qual filme eles viram que os levaram a essa inspiração.Teve Charlize Theron falando de Shirley MacLaine e Seth Rogen falando de Michael J. Fox (e chegando num DeLorean), aí os dois entravam e apresentavam um prêmio. Na vez de Roteiro Original apareceu o Jimmy Kimmel falando do Matt Damon em Compramos um Zologico e foi hilário. No palco o anuncio foi "Ben Affleck e convidado". Como se isso já não me fez quase cair da cadeira de tanto rir, toda vez que o Matt Damon abria a boca a música subia (como fazem para expulsar quem tem discurso longo do palco). Melhor piada.

Jimmy Kimmel também tem um segmento ótimo no seu programa que se chama Mean Tweets onde os atores tem que ler tweets maldosos sobre eles mesmos. E teve isso no Oscar ontem.

E para terminar a parte apresentador, Jimmy Kimmel fez uma pegadinha do Malandro. Ele pegou um onibus de turistas e os levou até dentro do auditório com a desculpa que iam ver uma exposição. As pessoas entraram e ficaram surpresas, algumas tremiam, mas o casal que entrou na frente tirou de letra. Gary de Chicago tirou de letra, apertou mãos, fez selfie, filmou todo mundo e virou celebridade no Twitter.

Então vamos a premiação.

(Esse ano vi quase todos os filmes e Hell or High Water era o meu preferido, just saying, mas não ganhou nada.)

Melhor ator Coadjuvante foi para o Marhershala Ali que faz o traficante sensível em Moonlight. Atriz Coadjuvante foi a excelente Viola Davis por Fences, e alguém acha uma música para ela cantar porque só falta um grammy para ela ter um EGOT. Melhor Ator foi Casey Affleck por uma atuação contida em Manchester by the Sea que impressiona (mas as vezes acho que ele é assim mesmo). Melhor Atriz foi Emma Stone por La La Land, e acho que foi pela cena que ela canta na audição.

Melhor Documentário foi o excelente OJ: Made in America, vejam. Melhor Filme Estrangeiro foi O Apartamento que não vi, e também não vi Zootopia que ganhou Melhor Animação.

Efeitos Especiais foi para Jungle Book, o filme live action do Mogli, e Suicide Squad, o filme dos vilões da DC ganhou melhor Maquigem - que nem é tão boa assim. Melhor Figurino foi para Animais Fantásticos e foi o quarto Oscar da Colleen Atwood nessa categoria.

Hacksaw Ridge, o filme de guerra do Mel Gibson, ganhou Melhor Edição (as cenas de guerra são excelentes) e Mixagem de Som, mas Edição de Som foi para Arrival. E finalmente entendi a diferença entre mixagem e edição de som. Em Arrival a edição de som é a voz dos ETs e é muito boa!

La La Land ainda ganhou Cenografia, Fotografia, Musica Original, Trilha Sonora Original e Diretor (Damien Chazelle foi o diretor mais novo a ganhar um Oscar, 32 anos).

Roteiro Original foi para Manchester By The Sea e Roteiro Adaptado foi para Moonlight.

E chegamos no Melhor Filme. Babado. Warren Beatty e Faye Dunaway foram apresentar essa categoria e na hora de anunciar o vencedor o Warren Beatty fez cara de confuso e disse "La La Land". Algumas pessoas comemoraram, outras reviraram os olhos (eu), e o pessoal do filme subiu no palco. Logo depois teve um burburinho e o produtor de La La Land disse que anunciaram errado e o prêmio era de Moonlight. Isso mesmo. Moonlight, Oscar de Melhor Filme.

Como aconteceu no Miss Universo 2015 entre Miss Colombia e Miss Filipinas.




Provavelmente deram um envelope errado para o Warren Beatty porque ele disse que estava escrito "Emma Stone, La La Land" que foi a premiação anterior. Alguém duplicou os envelopes, ou seja, os auditores pisaram na bola. Já fizeram um Envelopegate.

Os produtores de La La Land foram muito elegantes na hora de passar o prêmio, acho que até eles votaram em Moonlight, e ficou todo mundo feliz.

E foi isso. Provavelmente ano que vem vão fazer os apresentadores mostrarem os papéis com os nomes dos vencedores para a camera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário